Home / Espiritismo / Colunas / Vida vazia – uma dissertação espiritual

Vida vazia – uma dissertação espiritual

Vida-vazia-626x380A respeito da modernidade e da cultura existencial presente em nossa sociedade, permitimo-nos transcrever abaixo uma dissertação espiritual ditada, psicograficamente, no Centro Espírita Francisco Cândido Xavier, de São José do Rio Preto – SP.

Debate-se o homem moderno junto às sensações produzidas pela materialidade e pelo gozo fornecido pela notoriedade vazia.

A busca pelo preencher o vazio existencial, visitando redes sociais sem profundidade, dá ao homem a falsa impressão de que é feliz.

Mantém-se conectado, com outras mentes desconectadas, formando uma rede de cegos destinados ao abismo existencial.

A saciedade buscada nos etílicos e nos estupefacientes não tem limites. É como tentar matar a sede com água salgada.

São Tempos modernos dirão alguns, vivenciamos tempos de tecnologias de grande monta e é preciso aproveitá-las, dirão outros.

De vazio a vazio, de infantilidade a infantilidade, mantém-se no estágio primitivo de nossa natureza.

Mas, é da Vontade Divina conduzir Seus filhos cegos para o campo da luz, e um dia se cansa e começa-se a questionar-se intimamente.

A saturação sempre se dá, e com o espírito humano não é diferente.

O torvelinho da vida, a despeito da escolha pelo fugidio, vai nos envolvendo para o caminho certo. Dia virá, e sempre foi assim, que atingiremos o limite do estágio consciencial habitado e sentir-se-á o desejo de “pular” para outro nível. É a fatalidade do progresso.

Mas é preciso pensar.

Quanto mais se demora mais se encobre de sujeiras que deverão ser limpas. Quanto mais viciação, mais necessidade de esforço para se desvincular dela.

Traz o Evangelho do Senhor Jesus, e não temos dado o justo valor a isso, as medidas que deveremos adotar.

Na Mensagem Sublime encontra-se a receita para nossa felicidade imperecível, e o Senhor, conhecedor de cada um de nós, sabe que um dia voltaremos a Ele. Nesse dia haverá mais alegria no céu…

É da Lei que progridamos, e é da Lei o respeito ao Livre Arbítrio. Se escolhemos, nesse ou naquele campo, vinculamo-nos ao resultado, e a nossa inteligência, embora vinculada a inteligências outras que nos prendem na ilusão, um dia falará mais alto e aí, justamente nesse ponto, estará o Senhor Jesus, porque Ele, Divino Pastor de nosso orbe, busca a cada uma de suas ovelhas, mesmo sabendo que por hora estejam revestidas de lobos.

É o amor em busca das ovelhas perdidas da Casa de Israel, e ele, o amor, é imbatível, tanto quanto infalível, e assim como tem sido ao longo da evolução dos espíritos, também o será conosco, e nessa hora haveremos de nos desvencilhar do que é ilusório para buscarmos nossa melhor parte, a parte do espírito, que é o que somos, e destinados ao convívio com o Pai que, paternalmente, espera por todos nós, os transviados da vida.

Muita paz.

Pensemos nisso.

Antônio Carlos Navarro

Nota do editor:
Imagem ilustrativa e em destaque disponível em:
<http://hrdailyadvisor.blr.com/2015/05/20/our-hr-tech-survey-how-new-innovations-are-shaping-human-resources/>.
Acesso em: 26JAN2016.

Sobre Antonio Carlos Navarro

Avatar
Espírita de São José do Rio Preto - SPFrequentador e Dirigente do Centro Espírita Francisco Cândido Xavier em São José do Rio Preto, SP. Estudioso, palestrante e editor de inúmeros textos e conteúdo EspíritaGênero de livros Espírita que prefere: Mediunidade, DoutrinárioIniciou seus primeiros contatos com a Doutrina Espirita: 1986

Veja

As seis condições do espírito imortal

O grande estudioso e pensador espírita Cosme Massi desenvolveu uma forma muito peculiar para interpretarmos …

Regime para Olho Gordo

A denominação “Olho Gordo” é dada, pela cultura popular, à pessoa que possui e demonstra …