Home / Espiritismo / Colunas / Vestibular e vestibulando

Vestibular e vestibulando

Vestibular, ou mais propriamente, exame vestibular, designa o processo de seleção de novos estudantes empregado pelas universidades brasileiras. (1)

Trata-se de aferição de valores intelectuais dos pretendentes ao ingresso nos cursos superiores, onde quase sempre as vagas são em número muito reduzido em relação ao número de pretendentes, o que torna a disputa acirrada, e só o conseguem os melhores preparados.

Da mesma forma processos seletivos são levados a efeito para se preencher vagas de empregos, sempre rigorosos, para que se contrate o mais apto para a função ofertada.

Resumindo, no cotidiano de nossas vidas se fazem presentes os mais diversos tipos de processos de seleção, sejam para os estudos, sejam para o trabalho, e, naturalmente, entende-se que sem o devido preparo não se tem chances de conseguir a vaga pretendida.

Para o progresso do espírito também há um processo de seleção, onde são aferidos seus valores morais e suas realizações no bem, resultando em acesso às regiões espirituais superiores ao seu estágio evolutivo.

Trata-se das provas que o espírito planeja, quando ainda no mundo dos espíritos, para a reencarnação que se faz necessária. Tais provas são relativas às suas imperfeições e a Misericórdia Divina providencia o ambiente necessário para suas realizações, arranjando situações e pessoas, no intuito de possibilitar ao espírito condições de identificar e eliminar suas inclinações menos felizes, abrindo-lhe o horizonte das regiões mais felizes à medida que o consegue.

O retorno ao mundo espiritual é inevitável, e o espírito sempre se identificará com o ambiente que lhe seja compatível, com as consequências naturais do lugar alcançado dando-lhe maior ou menor sensação de bem estar.

A vida física pode ser comparada a um vestibular, ou processo seletivo, e depende tão somente do próprio espírito conseguir alcançar aos patamares espirituais superiores.

Temos aprendido com os Benfeitores Espirituais que ditaram O Livro dos Espíritos, que o conhecimento espiritual ajuda muito na readaptação do espírito em seu retorno ao mundo espiritual, mas que a prática do bem é que lhe garante maior cota de bem estar.

Mas há uma diferença entre os vestibulares e os processos seletivos utilizados nas organizações humanas em relação ao processo seletivo ao qual o espírito está inserido para sua evolução. Neste último não há número de vagas limitadas. Todos os que conseguem o resultado esperado alcançam a meta estipulada pela Justiça Divina.

Não há um número de vagas a serem preenchidas. As vagas simplesmente estão à disposição dos “vestibulandos” que se sujeitam às provações com equilíbrio, esforço, e perseverança, e isto só depende de cada um de nós.

A resposta certa para as provas da vida sempre será a mesma. É a prática do Bem, que produz sensação de bem estar a nós mesmos, pelo alívio da consciência, e aos que participam de nossas vidas, criando um movimento sinérgico em direção a um ambiente espiritualizado ainda na vida de encarnado, que prenunciará, desde já, as regiões mais felizes do infinito que todos almejamos.

Pensemos nisso.

Antônio Carlos Navarro.

Bibliografia:
(1) https://pt.wikipedia.org/wiki/Vestibular
Nota do editor:
Imagem em destaque disponível em <http://www.mundodastribos.com/solidariedade-pela-internet-internautas-ajudam-a-reconstruir-o-rosto-de-oziel.html>. Acesso em: 15SET2015.3

Originally posted 2015-09-17 20:30:46.

Sobre Antonio Carlos Navarro

Avatar
Espírita de São José do Rio Preto - SPFrequentador e Dirigente do Centro Espírita Francisco Cândido Xavier em São José do Rio Preto, SP. Estudioso, palestrante e editor de inúmeros textos e conteúdo EspíritaGênero de livros Espírita que prefere: Mediunidade, DoutrinárioIniciou seus primeiros contatos com a Doutrina Espirita: 1986

Veja

O reino do bem poderá um dia realizar-se na Terra?

Uma vez mais estamos vivenciando o término de mais um ano do calendário civil, e …

O Capítulo 6 do Evangelho de Mateus

Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos …