sexta-feira , dezembro 14 2018
Home / Espiritismo / Doutrina Espirita / Uma Reencarnação Identificada

Uma Reencarnação Identificada

O estranho caso que vou contar aqui começou por volta de 1975, no Estado do Pará, com alguns de seus personagens consultando Chico Xavier, em Uberaba, Minas Gerais.

No verão de 76, o médium Chico recebeu a visita de uma professora muito simpática, acompanhada de seu irmão, um rico fazendeiro com muitas terras, lavouras e gado naquele Estado. Contou à professora que seu irmão ali presente tinha uma filha única de 21 anos, que se apaixonara por um rapaz filho de outro fazendeiro, cujas terras eram limítrofes com os campos de seu irmão.

Precisamente por causa de divisas de terra, os dois homens tornaram-se inimigos mortais, com atentados de ambas as partes. De forma que seu irmão, ao saber da paixão da filha pelo moço, primeiramente advertiu-a com a máxima severidade, mais tarde ameaçou deserdá-la e mais adiante prendeu-a por dez dias a pão e água no porão da casa da fazenda. Como a jovem não aceitasse o término daquele amor, o pai enviou-a para São Luiz do Maranhão, como interna num colégio de freiras.

Nesse ponto da narrativa o fazendeiro toma a palavra e diz a Chico Xavier: “Seu Chico, sou de outra religião mas aceitei vir aqui com minha irmã para lhe dizer que mesmo essa mudança de cidade não adiantou, porque o cabra da peste descobriu o paradeiro da minha filha, indo morar em São Luiz. Trouxe-a de volta e agora estou diante do senhor para saber se o senhor tem alguma reza forte para que minha Aninha esqueça esse cafajeste. Se não tem, o único jeito de solucionar o caso é mandar esse cara pros sete palmos. Não vou entregar minha fortuna para o filho de meu pior inimigo”.

Chico ponderou-lhe que um tal amor sugeria o encontro de almas afins, que esse amor não deveria ser proibido, que matar o rapaz também não extinguiria a ligação de compromisso entre os dois, e que a única prece a fazer era pedir muita inspiração a Deus, aos nossos espíritos superiores.

No dia seguinte, os dois irmãos regressaram a Belém do Pará e, um mês após essa visita, soube-se que o rapaz apaixonado fora morto numa emboscada por dois pistoleiros, caso esse que a polícia não haveria de deslindar.

Cinco anos após esse acontecimento, a professora paraense retorna a Uberaba para falar com o médium Chico, a quem contou isto:

“Após a morte do rapaz, sua sobrinha caiu em profunda depressão, quase a loucura. Ficou seis meses internada num hospital psiquiátrico, após o que ganhou alta médica, em observação. A seguir, a insistentes rogativas de seu pai, concordou finalmente em casar-se com o filho de um fazendeiro da região, este muito amigo da família.

Feito o casamento, com grande pompa e circunstância, 11 meses após nascia um lindo e robusto menino, quando então passou a surgir um novo problema. Com apenas um mês de idade, a criança demonstrava estranha alergia pelo avô, felicíssimo com o neto varão. Ao longo de três anos, uma imensa equipe de médicos especializados, psicólogos e pediatras examinou o menino sem êxito, nem explicação plausível”.

Agora, a tia vinha indagar de Chico Xavier se havia algum remédio para inverter ou melhorar essa situação, possibilitando que a criança gostasse um pouco mais do avô. Ao que Chico respondeu: Infelizmente, agora pouco há fazer. Estão me dizendo aqui que o Espírito dessa criança é o do próprio rapaz que foi morto. A paixão de ambos não se findou com a morte dele. Não tendo conseguido entrar na sua família pela porta do matrimônio, voltou aos braços de sua amada por via da reencarnação.

– Lições de Sabedoria – Marlene Rossi Severino Nobre

Sobre Fernando Rossit

Fernando Rossit é funcionário público e reside em São José do Rio Preto. Espírita desde 1978, atua em várias tarefas nas casas espíritas "Associação Espírita Allan Kardec" e "Centro Espírita Irmão Gerônimo".

Veja

Caso João de Deus: Alerta aos médiuns

As denúncias de prática de assédio sexual pelo médium João de Deus (se confirmadas!), que …

Os Quadros de Depressão no Fim de Ano

Os quadros de depressão no fim de ano são muito comuns, podendo aparecer, particularmente, entre …