quarta-feira , novembro 21 2018
Home / Espiritismo / Colunas / Seja por Ação ou Omissão – Orson Peter Carrara

Seja por Ação ou Omissão – Orson Peter Carrara

Sobre a atualidade do Brasil, em situações que todos estamos incluídos, seja por omissão ou por ação, pensemos juntos:

  1. a) A moral é a regra para se conduzir bem, quer dizer, a distinção entre o bem e o mal (…) O homem se conduz bem quando faz tudo em vista e para o bem de todos, porque, então, ele observa a Lei de Deus.
    b) O bem é tudo aquilo que está conforme a lei de Deus e o mal tudo aquilo que dela se afasta (…)
    c) (…) O mal depende da vontade. Pois bem! O homem é mais culpável, à medida que sabe melhor o que faz.
    d) O mal recai sobre aquele que lhe é causa. Assim, o homem que é conduzido ao mal pela posição que lhe é dada pelos seus semelhantes, é menos culpável que aqueles que lhe são a causa, porque cada um carregará a pena, não somente do mal que haja feito, mas do que haja provocado.
    e) Aquele que não faz o mal, mas que aproveita do mal feito por outro, é culpável no mesmo grau? É como se o cometesse; aproveitar é participar. Talvez tenha recuado diante da ação. Mas se encontrando-a pronta ela a usa, é que aprova e que o faria ele mesmo se pudesse, ou se ousasse.
    f) (…) há virtude em resistir voluntariamente ao mal que se deseja, sobretudo quando se tem a possibilidade de satisfazer esse desejo, porém, se o que falta é apenas ocasião, então é culpável.
    g) (…) É preciso fazer o bem no limite de suas forças, porque cada um responderá por todo mal que resulte do bem que não haja feito.
    h) Não há ninguém que não possa fazer o bem. Só o egoísta não encontra jamais a oportunidade. Bastará entrar em relação com outros homens para encontrar ocasião de fazer o bem, e cada dia da vida dá oportunidade a qualquer que não esteja cego pelo egoísmo, porque fazer o bem não é só ser caridoso, mas ser útil na medida de vosso poder, todas as vezes que vosso concurso pode ser necessário.
    i) O mérito do bem está na dificuldade. Não há mérito em fazer o bem, sem trabalho, e quando nada custa (…)

Que clareza e atualidade para nossos dias! É a grandeza do pensamento espírita! Tais transcrições foram feitas parcialmente de O Livro dos Espíritos, questões 629 a 646, que desejamos indicar ao leitor para leitura e estudo integrais do conteúdo. Veja que nos enquadramos perfeitamente na situação complexa do país, como eleitores, eleitos ou meros cidadãos e diante do uso que estamos fazendo de nossas possibilidades frente às opções e escolhas que possamos fazer nas mais diferentes situações. Embora o texto não seja específico para política note o enquadramento perfeito da situação atual vivida pelo país.

 

Sobre Orson Peter

ORSON PETER CARRARA é natural de Mineiros do Tietê e reside em Matão, ambos municípios paulistas. Aposentado e consultor editorial do IDE-Instituto de Difusão Espírita, de Araras (SP), é de família espírita. Casado com Neuza Marana há 33 anos, é pai de 3 filhos e avô de Amanda, de 3 anos e de Leonardo, de 1 ano. Palestrante conhecido em todo Brasil, já esteve em 3 países da África para palestras doutrinárias, sendo articulista de vários jornais, revistas e sites. É autor de 17 livros (mais 1 no prelo este ano), preside o Instituto Cairbar Schutel que pode ser acessado pelo portal www.institutocairbarschutel.org e seu trabalho está disponível no blog orsonpetercarrara.blogspot.com

Veja

Falsa noção – Orson Peter Carrara

Trago aos leitores página preciosa do estudioso Deolindo Amorim (1906 – 1984), que foi jornalista, …

Valiosas respostas de Divaldo – Orson Peter Carrara

Relaciono ao leitor respostas de Divaldo, em transcrição parcial, de correspondência enviada ao Presidente da …