Home / Espiritismo / Colunas / Rateio do Erro

Rateio do Erro

– Orson Peter Carrara

No capítulo 2 – com o título Aniceto –  do livro Os Mensageiros (ed. FEB), encontramos preciosa dica para uma vida saudável em sociedade e no âmbito familiar. Ao ser recebido pelo instrutor no Centro dos Mensageiros (que aliás, inspirou o nome do livro), para novo trabalho, foi informado das diretrizes norteadoras para os aprendizes e integrantes das equipes. A diretriz, composta de alguns itens e que abrem um universo de orientação. Veja:

  1. Compromisso mútuo de calar qualquer reclamação;
  2. Ninguém exigir expressão nominal nas obras úteis;
  3. Todos respondem por qualquer erro cometido;
  4. Interessar-se tão somente pelo bem.

Agora convido aos amigos (incluo-me, claro) pensarmos na adoção desses parâmetros para a vida social, familiar, profissional. Já imaginaram uma sociedade, família, grupos, instituições, empresas, conduzidas com essas diretrizes?

Conseguimos? Difícil é, mas completamente viável. É uma diretriz superior vislumbrando tempos melhores. Busque o rico capítulo.

Sobre Orson Peter

ORSON PETER CARRARA é natural de Mineiros do Tietê e reside em Matão, ambos municípios paulistas. Aposentado e consultor editorial do IDE-Instituto de Difusão Espírita, de Araras (SP), é de família espírita. Casado com Neuza Marana há 33 anos, é pai de 3 filhos e avô de Amanda, de 3 anos e de Leonardo, de 1 ano. Palestrante conhecido em todo Brasil, já esteve em 3 países da África para palestras doutrinárias, sendo articulista de vários jornais, revistas e sites. É autor de 17 livros (mais 1 no prelo este ano), preside o Instituto Cairbar Schutel que pode ser acessado pelo portal www.institutocairbarschutel.org e seu trabalho está disponível no blog orsonpetercarrara.blogspot.com

Veja

Esforço que Não Pode ser Ignorado

Há um movimento constate em favor da vida. Isso não é efeito de agora ou …

Filme A CABANA, de profunda reflexão filosófica – Orson Peter Carrara

Fui ver o filme A CABANA. Surpreendi-me com o contexto todo. Além da emoção própria …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.