terça-feira , setembro 17 2019
Home / Espiritismo / Colunas / Quem vai mudar todas as coisas

Quem vai mudar todas as coisas

Quem-vai-mudar-todas-as-coisas-626x380Por menos estejamos informados a cerca dos acontecimentos que envolvem a humanidade, todos nós temos certa percepção daqueles que são mais vultosos e que se instalam mundialmente.

Temos visto, diariamente, notícias sobre atentados terroristas, agressões ao meio ambiente, disputas geográficas e políticas, disputas por poder e também por notoriedade. Algumas dessas disputas ceifam vidas, provocando a destruição moral e material.

Há certa ambigüidade se instalando entre nós.

Se por um lado nos chocamos, por outro nos acostumamos, conduzindo-nos para o sentimento de que tudo isso é normal. E como não temos forças para mudar todas essas coisas, vai se tocando a vida como “Deus quer”, com o sentimento que está tudo perdido mesmo.

Nada está perdido.

O Mal não é criação Divina; O Mal é a ausência do Bem; Não é coisa de Deus, mas sim coisa do Homem, e será o Homem quem deverá mudar todas as coisas.

Se o Senhor Jesus nos alertou que a cada um será dado segundo suas próprias obras, e que no Mundo teríamos sofrimento, é porque somos nós os artífices das condições planetárias que experimentamos na atual encarnação, e sua proposta para mudarmos o panorama atual é clara e objetiva:

“Meu Pai trabalha até hoje e Eu trabalho também; A Seara é grande; É preciso usar os Talentos segundo a capacidade de cada um; Toda vez que fizermos algo aos necessitados é a Ele que o faremos; Somos a luz do mundo; É preciso acender nossa própria luz; Tudo o que quiserdes fazei isso ao teu próximo.”

O trabalho de “reforma” do Mundo está planejado, pois se trata de objetivo Divino, e está sendo conduzido pelo Senhor Jesus, que conta com uma infinidade de Espíritos de boa vontade a partir do plano espiritual. Mas somos nós, os encarnados, que deveremos mudar todas as coisas. Faz parte de nossa proposta de desenvolvimento espiritual crescer e fazer crescer, pelo trabalho e exemplo. Pela coragem de sermos bons.

Para que isso se dê o Senhor empenhou sua palavra junto de nós outros ao afirmar que não estaríamos órfãos Dele, e que Ele permaneceria ao nosso lado por todo o tempo.

Não estamos sozinhos nessa situação, e também não estamos desamparados, mas temos nas mãos o dever de agirmos segundo nossas possibilidades, que sempre poderão ser dilatadas, se desenvolvermos a confiança e o esforço através da vontade, que é atributo espiritual presente em nós.

Por menor que seja nossa possibilidade de ação, temos sempre a possibilidade de orar e agir, de demonstrar confiança e de amar, e o amor muda todas as coisas por ser expressão Divina em todos os cantos da Criação.

A Doutrina Espírita nos conduz, racionalmente, ao entendimento de que só há uma fatalidade: a Perfeição. E que compete a cada um de nós dar a sua contribuição para que o conjunto humano se estabilize o mais breve possível para felicidade de todos nós.

Pensemos nisso.

Antônio Carlos Navarro

Nota do editor:
Imagem em destaque ilustrativa e disponível em
<https://goodheartextremescience.files.wordpress.com/2009/12/world-in-your-hands.jpg>.
Acesso em: 30NOV2015.

Originally posted 2015-12-01 10:21:07.

Sobre Antonio Carlos Navarro

Avatar
Espírita de São José do Rio Preto - SPFrequentador e Dirigente do Centro Espírita Francisco Cândido Xavier em São José do Rio Preto, SP. Estudioso, palestrante e editor de inúmeros textos e conteúdo EspíritaGênero de livros Espírita que prefere: Mediunidade, DoutrinárioIniciou seus primeiros contatos com a Doutrina Espirita: 1986

Veja

Felicidade – Um Estudo de Harvard

Robert Waldinger (1), psiquiatra de Harvard, sacerdote Zen e psicanalista, é o quarto gestor de …

Em boa companhia

O entendimento que o Ser Humano tem a respeito da presença dos Espíritos junto dos …