Home / Espiritismo / Comportamento / Perdoar é Libertar-se

Perdoar é Libertar-se

Quando a mágoa que sentimos começa a se alastrar em nosso coração como uma sombra que vai tomando conta de nossos sentimentos nos trazendo dor e sofrimento diários, é hora de começar a considerar o perdão.

Antes que alguém me diga:-

– “Ah falar é fácil…” já vou me antecipar e dizer que não acho nada fácil perdoar.

Perdoar requer desprendimento de nós mesmos e compreensão do outro, e normalmente não estamos habituados a praticar nem uma coisa nem outra, por isso exercitar o perdão exige que coloquemos nosso coração acima de nossas expectativas.

Algumas vezes as pessoas que amamos ou confiamos nos surpreendem negativamente com atitudes que não pudemos prever.

Fato é que:-

– De repente, a vida nos coloca frente a frente com a verdade que se apresenta como uma lâmina dilacerando nossa alma, matando nossos sonhos e tirando o chão sob nossos pés;

– Outras vezes é a mentira que vem ao nosso encontro e rouba a paz e a tranquilidade que tínhamos transformando a nossa vida e virando tudo de cabeça para baixo.

De um jeito ou de outro tudo que podemos sentir é que nosso mundo se desfez.

Dor, mágoa, revolta, ódio, adentram nosso coração.

Dia após dia alimentamos esses sentimentos e somos consumidos por eles.

Os sentimentos bons que existiam dentro de nós adoecem e perdem força, suprimidos por estes novos sentimentos aos quais nos apegamos.

Não percebemos que esses novos sentimentos nos afundam e aprofundam cada vez mais o ciclo dessa dor.

Como então perdoar alguém que tanto nos modificou interiormente?

Que nos bagunçou e bagunçou a nossa vida?

Como já falei e vou repetir, não é fácil…

Mas o que eu ainda não disse, é que eu acredito que seja possível!! (até porque perdoar é preciso para continuar…)

Perdoar é libertar-se da dor, é retirar de nós um fardo que não escolhemos mas que aceitamos carregar.

Não escolhemos ser ofendidos, não pedimos para ser caluniados, não queríamos ser enganados, essas escolhas não foram nossas, mas, “se as retivermos dentro do nosso coração estaremos aceitando o peso do sofrimento que esses sentimentos causam na nossa alma.”

Quando permitimos que esses sentimentos permaneçam dentro de nós, estamos aceitando o fardo da dor e do sofrimento, afastando assim a possibilidade de um recomeço.

Veja bem, estou falando de perdoar, não de esquecer, são coisas diferentes, perdoar não é esquecer.

Perdoar é parar de reviver a dor que o fato ocorrido causou mais vezes do que o necessário, não permitindo que essa dor se alastre mais do que seu próprio tamanho dentro de nossos corações.

“Perceba que quando você alimenta essa dor, é você quem sofre não o outro.”

É você quem revive esses fatos e se machuca novamente a cada lembrança.

Não podemos evitar que o outro nos machuque, mas podemos impedir que essa dor nos consuma. V Perdoar é libertar-se da dor, deixando o peso para trás, não é esquecer o que aconteceu, mas impedir que isso continue nos atingindo.

Tenha em mente que quem ofende, engana, trapaceia, é sempre alguém que ainda está em um processo de recuperação de si mesmo, de seus valores e princípios, é alguém que se perdeu, não se deixe perder junto dele.

Se alguém te ofendeu, continue sendo a pessoa que você é e não quem ele disse que você era.

Se alguém te traiu, conserva tua dignidade.

Se alguém te enganou permanece honesto e no caminho certo.

Se todos se viraram contra você, continua de frente consigo mesmo.

Se roubarem a tua paz, mantenha sereno o teu coração.

O maior beneficiado com o perdão não é o ofensor (que ainda tem que acertar contas com sua própria consciência), mas sim o ofendido, porque uma vez liberto desse sentimento que o aprisiona estará apto a prosseguir com sua própria vida mais leve e sereno, pois o perdão acalma o coração de quem perdoa deixando-o mais lúcido para tomar decisões e fazer novas escolhas.

Maisa Baria

Sobre Fernando Rossit

Avatar
Fernando Rossit é funcionário público e reside em São José do Rio Preto. Espírita desde 1978, atua em várias tarefas nas casas espíritas "Associação Espírita Allan Kardec" e "Centro Espírita Irmão Gerônimo".

Veja

Espiritismo e Traição Conjugal

Como já é de se esperar, a traição é extremamente negativa, tanto para a pessoa …

A Violência na Visão Espírita

A violência tem aumentado consideravelmente em nossos dias. Às vezes nos questionamos se hoje o …