Home / Espiritismo / Doutrina Espirita / O Poder Pessoal

O Poder Pessoal

O PODER PESSOAL

Há alguns séculos, um homem foi procurar o conselho de um sábio para saber como deveria se comportar diante de sua comunidade. Sua mulher o havia traído, e por conta disso o homem estava sendo vítima de todo tipo de chacota, de deboches e escárnio por parte do povo. Ele quase não podia mais sair de casa que todos caçoavam dele. Contou ao mestre o seu caso e este lhe disse:

– Você precisa resgatar o seu “poder pessoal”. Dessa forma, ninguém mais vai menosprezar você.

O homem encheu-se de energia, e voltou ao vilarejo. Assim que chegou, ouviu alguns homens debochando dele e lembrando da traição. O homem lembrou-se do conselho do sábio, tomou coragem e sentiu seu próprio poder. Foi até os homens e ordenou que se calassem imediatamente, dizendo que ele não iria mais tolerar nenhum tipo de zombaria. Os homens não gostaram nem um pouco dessa atitude, e atacaram o homem, agredindo-o violentamente.

Todo machucado, o homem voltou à presença do sábio e contou o ocorrido. O sábio disse que o homem ainda não estava de posse de seu poder pessoal e deu algumas instruções adicionais.

No dia seguinte, o homem voltou ao vilarejo, e dessa vez com um brilho de serenidade nos olhos. Sentou no bar e, sem muita demora, logo se iniciaram as brincadeiras, as ironias e todo tipo de gozação. O homem tomou sua bebida tranquilamente e, após uma hora, saiu dali. Caminhando na rua, algumas pessoas gritavam frases lembrando a traição, mas o homem parecia impassível diante de tudo aquilo.

O tempo foi passando… Por mais que os habitantes da comunidade tentassem desestabilizar o homem evocando a traição de sua esposa, ele parecia não se deixar irritar. Após alguns meses, ninguém mais falou qualquer coisa escarnecendo o homem, e ele deixou de ser o centro das atenções.

Voltou então à companhia do sábio e contou tudo o que aconteceu. O sábio assentiu com a cabeça e disse:

-Sim, muitos acreditam que o poder pessoal tem a ver com a força exterior, com a imposição de nossa vontade, com subjugar, constranger ou obrigar algo ou alguém. Mas não… Esse poder é passageiro, ilusório e sujeito às condições do meio.

– O resgate do poder pessoal não é ser forte ou poderoso diante dos outros, mas sim ser forte interiormente, resistindo a pior tempestade, para que nada nos abale e possamos viver na paz interior.

Autor: Hugo Lapa

Sobre Soraia Vanzela Poceiro

Avatar

Veja

A Vida

Não é necessário que a morte abra as portas de tribunais supremos para que o …

Não Te Enganes

Não Te Enganes “Olhais para as coisas, segundo as aparências? Se alguém confia de si …