Home / Espiritismo / Doutrina Espirita / O Perdão Verdadeiro

O Perdão Verdadeiro

No ato de perdoar, não podemos pensar dessa forma:

“Ele errou comigo. Ele me fez muito mal. Eu não merecia esse tipo de crueldade. Mas como eu sou uma pessoa boa e mais evoluída que meu algoz, vou deixar pra lá e esquecer o que passou. Não vou me vingar dele. Ele merecia, mas não o farei.”

Quem pensa dessa forma, não perdoa verdadeiramente. Apenas se engana que está perdoando.

O perdão verdadeiro consiste na seguinte postura:

“Não posso pensar que ele errou comigo, pois o julgamento só cabe a Deus. Todas as pessoas erram, inclusive eu mesmo. Se eu errasse com alguém, também gostaria de ser perdoado. As pessoas são diferentes e cada uma se encontra num certo nível de consciência e amadurecimento espiritual. Ele não sabe ao certo o que fez e não entende bem as consequências dos próprios atos. Como disse Jesus: Pai, perdoa-os, pois eles não sabem o que fazem. Vou perdoar para me libertar dessa mágoa e poder ser feliz. A mágoa não me leva a lugar nenhum. Não faz mal ao outro, mas prejudica apenas a mim mesmo. Eu também sou imperfeito e não tenho direito de julgar ninguém. Não permitirei mais o ato do outro me afetar. Por isso, entrego tudo a Deus com fé, pois somente a Ele cabe o juízo sobre a verdade das coisas e das pessoas.”

Se você perdoa da primeira forma, é preciso dizer que você está se enganando. Isso não é perdão verdadeiro.

O perdão real, verdadeiro e desprendido se consolida quando seguimos a segunda via, a segunda postura. O perdão não é um benefício que você concede ao outro por ser bonzinho e o outro ser mal. Perdão é um ato de libertação de uma prisão emocional. O que o outro faz é problema dele, é o karma dele. Como você vai reagir é problema seu, é seu karma, é sua vida, é sua semeadura no bem, na paz e no amor que depois você vai colher.

E claro, vale lembrar que ninguém é obrigado a perdoar. No entanto, lembremos do ensinamento de Jesus quando ele diz: “Se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai vos não perdoará as vossas ofensas.” (Mateus 6:15)

Perdão é principalmente quando colocamos em prática o outro ensinamento de Jesus, que ele proferiu no momento do sofrimento mais intenso na cruz:

“Pai, perdoa-os, pois eles não sabem o que fazem.”

(Hugo Lapa)

Originally posted 2017-09-06 06:00:31.

Sobre Fernando Rossit

Avatar
Fernando Rossit é funcionário público e reside em São José do Rio Preto. Espírita desde 1978, atua em várias tarefas nas casas espíritas "Associação Espírita Allan Kardec" e "Centro Espírita Irmão Gerônimo".

Veja

Se Você se sente Mal perto de Algumas Pessoas, talvez você seja uma “Pessoa Esponja”

Certo dia um pai aflito me ligou dizendo que sua filha não se encontrava bem …

Lesões Afetivas

Um tipo de auxílio raramente lembrado: o respeito que devemos uns aos outros na vida …