sexta-feira , Janeiro 19 2018
Home / Espiritismo / Doutrina Espirita / O Nanismo e o Suicídio

O Nanismo e o Suicídio

Sobre o nanismo, Chico Xavier afirmou que a pessoa encarna sob essa condição, basicamente por duas razões:

1-a primeira delas, a mais frequente, porque praticou o suicídio em outra existência;

2- e a segunda por ter abusado da beleza física, causando a infelicidade de outras pessoas.

O nanismo está particularmente ligado ao suicídio por precipitação de grandes alturas. O anão revoltado, segundo explicou-nos Chico, em geral é o suicida de outra existência que não se conforma de não ter morrido, porque constatou que a vida é uma fatalidade e, mesmo desejando, não conseguiu extingui-la.

Chico afirmou que o corpo espiritual sofre, com esse tipo de morte, lesões que vão interferir no próximo corpo, prejudicando particularmente a produção de hormônios, daí a formação do corpo anão, e as diversas formas de nanismo, mais ou menos graves, segundo o comprometimento do espírito.

Ele disse ainda que conhece mães e pais maravilhosos que têm aceitado a prova com coragem e amparado os filhos com muito carinho e dedicação. Reconhece que a explicação espírita através da lei de causa e efeito e das encarnações sucessivas contribui bastante para a resignação perante a prova. Suas palavras são de estímulo e encorajamento aos pais e portadores de nanismo para que não se revoltem e aceitem essa estágio na Terra como um valioso aprendizado para o espírito imortal.

Fonte: Livro, Lições de Sabedoria: Chico Xavier nos 22 anos da Folha Espírita – Marlene Nobre.

Sobre Fernando Rossit

Fernando Rossit é funcionário público e reside em São José do Rio Preto. Espírita desde 1978, atua em várias tarefas nas casas espíritas "Associação Espírita Allan Kardec" e "Centro Espírita Irmão Gerônimo". (fmrossit@yahoo.com.br)

Veja

O mundo chora o destino triste do pequeno Aylan…

  Aylan Kurdi, o menino refugiado sírio de três anos cujo afogamento causou consternação ao …

Depoimento de Nelson Xavier após interpretar Chico Xavier