Home / Espiritismo / Doutrina Espirita / Não-violência: Verdadeira e Falsa

Não-violência: Verdadeira e Falsa

Não-violência: Verdadeira e Falsa

Caso não tenha lido a parte 1 e parte 2, estamos na 3ª parte da série que trata da Não-violência como ferramenta de mudanças e ações sociais, motivados e motivando, a movimentação social pacífica dos Brasileiros em busca de melhoras nas condições do país.
Nesta seção trataremos do que, segundo Gandhi, é a Não-violência para os fortes e para os fracos.

A verdadeira Não-violência, não é somente uma forma superior de bravura, mas um dom carismático, uma “crença” e um sentimento, pela qual a pessoa esta disposta a qualquer sacrifício. É uma maneira  de se viver, onde o praticante compromete-se com sua transformação, na de seu adversário e   sociedade, pelos caminhos do amor.

A Não-violência falsa é somente política de protesto passivo. Sem amor, busca danos ao adversário. Mesmo de maneiras que não se use da força bruta, o sentimento de ódio e compulsão é o mesmo do uso da violência.
Gandhi ressalta a enorme diferença entre aqueles que carregam o desejo de desmoralizar e destruir, em contraste aos que realmente lutam pela moral, sociedade e dignidade humana.
Jesus é então apresentado como o melhor modelo da Não-violência.

“Não há caminho para a paz, a paz é o caminho”. Mahatma Gandhi

mahatma-gandhi1

Sobre Alan Paschoal

Avatar
:^D

Veja

Leitura Semanal: Perante os Outros

De 26/08 a 01/09 Perante os Outros Nunca desestime a importância dos outros.  Frequentemente só …

O Grande Salto – Leitura do Livro: A Coragem da Fé

Leitura do Livro: A Coragem da FéEscrito por: Carlos A. BaccelliDitado por: Bezerra de MenezesCapítulo …