Home / Espiritismo / Doutrina Espirita / Fuga Sutil Na Prática Suicida

Fuga Sutil Na Prática Suicida

download

Necessário entender o que vem a ser a “prática suicida” e suas possíveis causas, para que tenhamos o conhecimento e discernimento sobre as providências a serem tomadas antes que o intento se cumpra e não tenhamos tempo de reverter a terrível insensatez de não permitir-se viver, ou seja, de não aceitar a vida manifestando ingratidão a esta pela situação que ora vivenciamos no aprendizado de nos amar e aos outros, que nos escolheram por acreditarem sermos capazes de auxiliá-los nos embates da vida.
O que é o sutil SUICÍDIO?
Eu o resumo em poucas palavras:
“É o ato de praticar inconscientemente ou não, tudo aquilo que temos conhecimento do seu poder destrutivo para nos permitir a fuga da não aceitação de si mesmo, no equivocado entendimento que sua funesta concretização o libertaria destes embates mesmo tendo consciência da imortalidade da alma”.
Esta “fuga suicida” tem várias formas de praticá-la sem os conceitos efetivos que já conhecemos de efeito imediato.
Refiro-me às modalidades que ” matam” de forma silenciosa na cadência constante até a extinção do corpo físico.
A “obesidade” é uma destas, e representa normalmente a manifestação da revolta interior em querer controlar e confrontar o fluxo da vida que entende não ser merecedor.
Esta se observa na compulsão de comer e comer; e principalmente doces, que dão a sensação de preenchimento do “vazio e buraco negro”, que o faz sentir-se pleno por minutos: e daí, a necessidade de repeti-los no ciclo incessante até que o pior aconteça efetivamente, a morte física.
Todos os vícios e exageros, sejam na bebida, no fumo, nas drogas, nos medicamentos, no compulsivo viajar como fuga, e no comprar sem necessidades e sem recursos compatíveis, também têm as mesmas origens e consequências do ato em si de ” cometer suicídio silencioso”.
Se algum sinal de insatisfação com a vida, desmotivação e compulsividade em qualquer sentimento ou ato, detenha-se e procure os profissionais habilitados que o ajudarão a superar os motivos dos desajustes emocionais e espirituais, através das terapias adequadas, caso a caso, para que possam cumprir a missão de Viver na plenitude da vida terrena, aceitando-a com gratidão todos os percalços e desafios inerentes ao aprendizado evolutivo.
Ame-se um pouquinho e pense naqueles que estão principalmente sob tua tutela confiante no teu amor.
Humildade para reconhecer-se carente de ajuda!
Não tenha receios e vergonha de procurar o auxilio médico e espiritual.
Aproveitemos a oportunidade de estar aqui. Olhe para o lado e veja quantos irmãos estão a sofrer piores provações que as nossas.
Não se esquive deste encontro e aceitação de si mesmo, ou sequer o adie-o na crença de que fugir “orando” alcançarás êxito.
É preciso ter a sintonia perfeita do corpo, mente e Deus para que se liberte deste peso que o aflige.
A chave das algemas que o faz prisioneiro do tempo e de si mesmo, você a tem.
Use-a para libertar-se!
Você merece Ser feliz!
Ninguém pode fazer isso por você. Somente você tem a chave desta libertação.
Encoraje-se, respire fundo, olhe os que te amam e reflita!
Vale a pena tentar enquanto há tempo para reverter a situação de querer cometer tamanha insanidade e ingratidão a Deus e a todos que te amam.
Sinto muito – me perdoe – te amo – sou grato!
Viver é Ser feliz!
Estarei sempre disponível para auxiliá-lo no que tiver ao meu alcance.
Amo-te no Amor Uno!

Contribuição de ROBERTO LUIZ C B C DOS SANTOS

Fonte: http://www.centronocaminhodaluz.com.br/2015/10/artigo4299.html

Sobre Patricia Batista

Avatar

Veja

Por que somos tão intolerantes?

Porque ainda vemos o cisco no olho do nosso vizinho e não enxergamos a trave …

Enfermidades Equivocadas

O equívoco do homem é desacreditar que as enfermidades são originárias de conflitos do Ser …