sexta-feira , dezembro 14 2018
Home / Espiritismo / Colunas / Faça o que Quiser que Deus Limpa sua Barra!

Faça o que Quiser que Deus Limpa sua Barra!

untitled

Tenho recebido inúmeras mensagens nas redes sociais para serem replicadas, porque “se você compartilhar com dez pessoas, Deus promoverá um milagre na sua vida, visitando seu lar e eliminando doenças, problemas e sofrimentos”.

É claro que, diante de tantas bobagens que vemos na internet, essas não são as piores delas.

No entanto, devemos considerar que a maioria das dificuldades de nossas vidas somos nós que criamos. Bem menor número são aquelas que, de fato, temos que passar como consequência de nosso passado e para o aprimoramento de nosso Espírito.

E mais, complicamo-nos a todo instante aumentando, e muito, as dores que surgem dos problemas que nós mesmos criamos.

O Espírito de Verdade é bem claro a respeito desse assunto:

Que todos aqueles que são feridos no coração pelas contrariedades e decepções da vida interroguem friamente suas consciências. Que busquem primeiro a origem dos males que os afligem e sintam se, na maioria das vezes, não podem dizer: Se eu tivesse feito ou deixado de fazer tal coisa, não estaria nesta situação. A quem culpar então, por todas essas aflições, senão a si mesmo? (O Evangelho Segundo o Espiritismo, Cap. V, item 4).

Você acha justo que depois de todos os problemas que você criou aconteça um “milagre” e que Deus elimine tudo de ruim da sua vida?

Qual seria sua reação se um filho cometesse um erro atrás do outro? Você sempre estaria pronto para limpar a barra dele?

Não, é claro. Deixaria que ele resolvesse sozinho para aprender a andar com as próprias pernas, bem como para pensar duas vezes antes de repeti-lo, pois então tomaria consciência dos prejuízos que causa a si mesmo. Somente assim ele poderia apreender com a vida. Isso não quer dizer que o abandonaria à própria sorte. Você estaria ali para ajudá-lo na recuperação, caso necessário.

Certa vez, estava caminhando perto de minha casa quando vi uma criança de 12 anos, aproximadamente, dirigindo um bugue. Nesse momento, chegou uma viatura da polícia e sua mãe saiu aos berros de sua casa para defender o filho. Gritava (muito alto): -“Seus” guardas, não façam nada, ele é apenas uma criança, deixe-o!!!!. E continuava: – por favor, por Deus, deixe-o!!. E aprontou tanto que conseguiu deixar os policiais constrangidos, sem ação.

Qual a mensagem que essa mãe deu ao filho, uma criança ainda?

“Pode fazer o que quiser que mamãe sempre estará aqui para resolver seus problemas. Descumpra as leis. Não há com o que se preocupar.”

Nosso comportamento é muito parecido, quando, por meio de um texto escrito, desejamos que o Pai nos livre de todos os males que provocamos.

A “resposta de Deus” – que É todo Bondade e Misericórdia-, não poderá ser outra:

“Resolva os problemas que você mesmo criou e aprenda com eles que toda ação tem consequências.”

“A cada um segundo suas obras”.

Fernando Rossit

Originally posted 2016-03-27 20:21:44.

Sobre Fernando Rossit

Fernando Rossit é funcionário público e reside em São José do Rio Preto. Espírita desde 1978, atua em várias tarefas nas casas espíritas "Associação Espírita Allan Kardec" e "Centro Espírita Irmão Gerônimo".

Veja

Perdoados mas não Limpos

Em nossas faltas, na maioria das vezes, somos imediatamente perdoados, mas não limpos. Fomos perdoados …

Pena de Morte para os Criminosos

Entre os que advogam o estabelecimento da pena de morte em nosso país, há os …