Home / Espiritismo / Colunas / Distante de Deus

Distante de Deus

Quando vamos vivendo por viver, andando porque vemos os outros andarem, fazemos coisas porque todos fazem, e começamos a sentir que os dias passam lentamente, e não tem graça nenhuma, acende-se um alerta:

A tristeza, a melancolia, o complexo de culpa, e falta de ver graça nas coisas e até a depressão começam a se aproximar de nossos sentimentos.

Passamos a viver sem projetar nada, sem cogitar novidades e planejar sonhos e metas.

Em uma época onde a informação é instantânea e os meios de comunicação se focam excessivamente no supérfluo, ficamos facilmente permeados pela informação de que precisamos seguir padrões que a sociedade impõe. E são raríssimos os que conseguem ter um padrão de vida material tido como satisfatório, que tem um corpo físico belo e cheio de saúde, que já alcançaram postos elevados em seu trabalho, com ganhos ótimos.

Neste momento, quando chega a tristeza por não ter ainda conseguido “ter uma vida boa” é que ficamos vulneráveis às influenciações das trevas, que se ligam a nós pelo pensamento, nos fazendo acreditar que somos de fato incompetentes e desprezíveis.

Para atenuar esta possibilidade de forma significativa, precisamos nos aproximar mais de Deus. E como fazer isto?

Amando suas criaturas.

Procurando utilidade no dia a dia, com solicitude, gentileza, paciência, generosidade e trabalho no bem comum. Só aí é que conseguimos nos aproximar do Criador, que é todo perfeição, e quanto mais nos tornamos bons indivíduos, mais passamos a nos parecer com Aquele a quem fomos feitos “à imagem e semelhança”, como nos afirmou nosso Irmão Maior, Jesus Cristo.

Deixaremos a melancolia de dias sem graça pra trás quando nos matricularmos na escola da vida, arregaçando as mangas para colocarmos literalmente a mão na massa. A vida passará a ter mais colorido, mais sentido, nossa saúde física e emocional dará claros sinais de melhora, e encontraremos um sentido para vivermos.

Convoco você, caro irmão, cara irmã, a procurar a verdade que nos libertará. Esta mesma que nos foi ensinada 2000 anos atrás pelo Nazareno, filho de Maria e José, que mesmo tendo evangelizado por apenas 3 dos seus últimos anos aqui na Terra, conseguiu com grande eficácia nos transmitir o verdadeiro sentido da vida eterna, que todos somos possuidores.

Engaje-se em sua crença, aprenda e coloque em prática. Sua vida fará muito sentido, pra sempre…

Oceander Veschi

Sobre Oceander Veschi

Oceander Veschi
Oceander Veschi é fisioterapeuta e acupunturista e atua em diversos trabalhos da Doutrina Espírita. Casado com Stela Onishi e pai de Lara e Lívia.

Veja

Somos Responsáveis

Primeiramente por nós, pela nossa individualidade, pela nossa existência, pelo que pensamos, e como agimos. …

Nuvem de Chuva Revitalizante, ou nuvem de Fumaça Contaminante?

Como disse o apóstolo Paulo: “Estamos rodeados por uma nuvem de testemunhas”. Baseado nesta informação, …