Home / Espiritismo / Colunas / Depressão

Depressão

DEPRESSÃO

Richard Simonetti

richardsimonetti@uol.com.br

1 –  Fala-se que a depressão é o mal do século. Estamos diante de um distúrbio próprio dos tempos atuais, uma síndrome da modernidade?

        Mais apropriado considerar que é um mal antigo com nome novo. Se falarmos em melancolia, perceberemos que ela sempre esteve presente na vida humana. Os melancólicos de ontem são os deprimidos de hoje. Hipócrates (460 a.C-370 a.C.) definia assim a melancolia: Uma afecção sem febre, na qual o Espírito, triste, permanece sem razão fixado em uma mesma ideia, constantemente abatido. É mais ou menos isso o que sente o indivíduo em depressão, com a impressão de que a vida perdeu a graça.

2 –  A origem é espiritual ou se trata de problema físico?

        É o caso da galinha e do ovo. Quem nasceu primeiro? A depressão pode ser consequência de influências espirituais, tanto quanto uma obsessão pode instalar-se a partir da vulnerabilidade provocada pela depressão. As duas causas confundem-se.

3 –  O tratamento espiritual no Centro Espírita ajuda?

        Sem dúvida. Considerando que sempre há um componente espiritual na origem ou na consequência da depressão, recursos como o passe magnético, as sessões de desobsessão, a água magnetizada, são extremamente eficientes.

4 –  E quanto ao tratamento médico?

        É indispensável. A medicação da Terra trata do aspecto físico do problema. A medicação do Céu trata do aspecto espiritual. Os médicos são agentes de Deus em favor da saúde humana, ainda que nem sempre tenham consciência disso, nem se comportem como tais.

5 –  Seu livro “Depressão, uma história de superação”, um estudo amplo sobre o assunto, é um romance. O que o levou a optar por esse gênero literário?

        Paciente com depressão experimenta dificuldade para concentrar a atenção numa leitura. O romance, tendo fio narrativo sustentado por uma história, exige menor esforço mental. Por outro lado, é sempre atraente para quem tem o problema, porquanto permite uma associação com o drama vivido pelo personagem.

6 – Funciona como tratamento para a depressão?

        Eu diria um coadjuvante, já que não podemos tratar de depressão apenas com leituras. Não obstante, há no livro esclarecimentos oportunos sobre o assunto e um roteiro existencial inspirado na Doutrina Espírita.

7 –  O subtítulo, uma história de superação, significa que o enredo gira em torno de um paciente que venceu a depressão. É alguém especial, com disposição para vencer o mal?

        Pessoas especiais, Espíritos iluminados, não sofrem desse mal. O livro narra a trajetória de um médico, alguém que, aparentemente, jamais deveria experimentar a depressão, em face dos recursos à sua disposição como profissional de saúde. Esse conceito é equivocado. Não há nenhuma raça, profissão ou posição social que nos isente. A árdua jornada desse homem em busca da cura, extrapolando as fronteiras da Medicina, exemplifica que é possível vencê-la. Depende do paciente.                         

8 –  Disseminam-se no meio espírita técnicas magnéticas específicas para tratamento da depressão? O que dizer a respeito?

        São eficientes, desde que os pacientes estejam informados de que se trata de um tratamento de superfície, cuida de sintomas. Como ensinava Jesus, todos os males procedem do coração, sustentados por nossa maneira de pensar e agir. Imperioso seja o tratamento magnético complementado com orientações doutrinárias, em palestras, cursos, livros, oferecendo-se aos pacientes subsídios para a cura definitiva, a partir de sincero trabalho de renovação, à luz do Evangelho.

Sobre Richard Simonetti

Richard Simonetti

Veja

Consequências do Suicídio

1 –    Qual a primeira consequência do suicídio? A terrível constatação: o suicida não alcançou …

Alma Gêmea ou Algema?

As almas que devam unir-se estão, desde suas origens, predestinadas a essa união e cada …