Home / Espiritismo / Colunas / Confrotando a dor da separação

Confrotando a dor da separação

Meu amigo e irmão de jornada, no momento sugiro que possa relaxar e entregar aos cuidados de Deus o seu ente querido.
A vida terrena é uma breve passagem todos sabemos, mas não nos acostumamos à verdade da separação do corpo físico.
Não é fácil!
Mais aproveite este momento de “transição” para amadurecer-se no entendimento e aceitação da “morte física” sem repulsas à ordem natural da vida.
Relaxe e Ore para que este cumpra sua jornada terrena sem deixar qualquer resquício que o perturbe neste momento crucial de libertação da alma.
A prova de fogo da fé em Deus é agora!
Exercite-a!
Qual seja tua religião, apenas emita raios de luz para que este e todos familiares e amigos sejam confortados pela fé e laços de amor que os une.
Saiba que se assim o fizer, estará amenizando lhe a dor e fortalecendo-o para a alegria do reencontro com seus entes queridos que o precederam nesta viagem de retorno ao mundo de luz espiritual.
É minha sugestão de forma a poder auxiliá-lo neste momento de sofrimento pela dor temporária da separação corpórea.
A vida não cessa com o fim dos batimentos cardíacos e respiração.
Ela é contínua!
Estarão ligados por fios invisíveis de energias de amor na mesma sintonia e frequência com que foram ligados na vida física. Acredite!
Muita serenidade, paz e sabedoria para dosar a dor da saudade que ora, supõe-se próxima do desencarne com consequente libertação do “casulo corpóreo”.
Assim, confesso estar irradiando os melhores sentimentos de fraterno amor a este, e a todos os familiares e amigos.
Não se desespere!

Agradeça e recolha-se em oração.

Com carinho,
Roberto Luiz Santos.13-03-2015.

Sobre Patricia Batista

Avatar

Veja

As almas que se Amam se Encontram em Outra Vida?

Na espiritualidade o sentimento é claro, de uma força e suavidade que mostram o que …

O que encontraremos após a desencarnação?

Muitos de nós achamos que, nós e nossos entes queridos, sofremos sem merecer no plano …