Home / Espiritismo / Colunas / Com quem você gostaria de Jantar?

Com quem você gostaria de Jantar?

Se lhe dessem a oportunidade de receber alguém em sua casa, quem você escolheria? Difícil escolha, hein? E se lhe dissessem que alguém muito importante já estaria batendo em sua porta? Foi exatamente o que aconteceu com Marta, que morava numa aldeia. Ao lado de sua irmã Maria recebeu nada menos do que Jesus.

Naturalmente, embevecidas e lisonjeadas com a ilustre visita, assentaram-se aos seus pés para ouvi-lo. Em dado momento, preocupada com os afazeres, Marta disse a Jesus:

— Pede a minha irmã Maria que venha a me ajudar com os serviços da casa.

— Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas só uma é necessária. Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada.

Estamos diante da escolha de Maria, que, aproveitando-se daquela rara oportunidade de ter o Mestre em sua própria casa, preferiu o conhecimento espiritual que dele provinha, patrimônio imperecível e abençoado.

Seria o caso de se menosprezar a atenção de Marta para com deveres rotineiros, com os quais estava preocupada?

Mais uma vez temos que atentar para a simbologia das palavras de Jesus, sem nos apegarmos demasiadamente à letra, considerando que o verbo do grande rabino da Galileia é que realmente importa e vivifica.

***

Para evitar a radicalidade que a passagem poderia nos ensejar, convém lembrar uma experiência ocorrida com Chico Xavier:

Chegando em casa de madrugada, depois de uma jornada intensa de trabalhos com os Espíritos, deparou-se com uma cozinha repleta de pratos sujos e uma generalizada bagunça provocada pelos cães da casa.

Pensou: — Imagino o desânimo que a dona da casa vai ter ao levantar-se de manhã, ao deparar-se com toda essa sujeira.

Não teve dúvidas. Não obstante o cansaço, deixou o ambiente brilhando.

***

Sem dúvida, Maria escolheu a melhor parte. Jesus, naquele singular colóquio, estava falando à humanidade inteira, de todos os tempos, convidando-a ao conhecimento espiritual.

Estaria Jesus, na curta descrição do evangelista Lucas, desprezando os valiosos préstimos domésticos de Marta? Já pensou, o atento leitor, se Jesus tivesse encontrado, naquela humilde casa de aldeia, a mesma bagunça e sujeira que Chico Xavier encontrou em sua residência de madrugada?

Não aguardaria ele, pacientemente, a reorganização do ambiente, até que ficasse adequado ao mínimo de higiene exigido para uma conversa entre pessoas civilizadas?

Com quem ficamos? Com Marta ou Maria? Com ambas, pois o Cristo jamais desprezou o labor dos homens, a pretexto de consolidar sua mensagem sublime.

***

O Espiritismo é Jesus que volta a falar-nos, aconselhando-nos a superar as águas da superficialidade, a absorver e a aplicar seus ensinamentos e, finalmente, a participar ativamente das abençoadas atividades de iluminação e serviço.

Sem desprezar as obrigações profissionais e familiares de seus seguidores, a Doutrina Espírita conscientiza-nos das responsabilidades de autênticos cristãos, perante a vida e a família, considerando inaceitável a figura do mero frequentador de reuniões.  O conhecimento é indispensável! Sem a vivência desse postulado, no entanto, será teoria morta, como a fé sem obras.

***

Falamos em obrigações domésticas, em família e ensinamentos cristãos. No encerramento deste artigo, gostaríamos de compartilhar o texto de tocante vídeo, veiculado pela internet, denominado:

— Se você pudesse jantar com qualquer pessoa, viva ou morta, quem você escolheria?

Essa pergunta foi feita a vários pais e mães e obteve respostas bem interessantes:

— Marilyn Monroe, Justin Bieber, Jimi Hendrix, Nélson Mandela e outras celebridades.

As respostas de seus filhos foram bem diferentes:

— Provavelmente nossa família toda…

— Mamãe e papai…

— Tem que ser uma celebridade? Poderia ser a família?

— Família…

— Sim, mamãe e papai…

***

Escolhamos a melhor parte, sem descuidar de nossas obrigações.

E você, caro leitor, além de Jesus, com quem mais gostaria de jantar? Que tal usar seu tempo com as pessoas que mais importam em sua vida?

Sobre Sidney Fernandes

Avatar
Sidney Fernandes (1948@uol.com.br) nasceu em Bauru, em 1948. Gerente do Banco do Brasil e Empresário, hoje está aposentado e se dedica integralmente à veiculação do Espiritismo. Participou ativamente da Mocidade Espírita até integrar-se ao Centro Espírita Amor e Caridade de Bauru (SP). Escritor e orador profere palestras em várias cidades brasileiras. Veja página deste Autor

Veja

Uma Caixa Mágica

Sidney Fernandes Uma garota de 14 anos está sentada em frente a uma mesa redonda …

Toma lá, dá cá (fazer o Bem esperando compensação)

Sidney Fernandes– 1948@uol.com.br Promessa é assumir o compromisso de fazer alguma coisa. Geralmente, no meio …