Home / Espiritismo / Doutrina Espirita / CHICO e sua Cachorra “BONECA”

CHICO e sua Cachorra “BONECA”

   boneca

Chico Xavier tinha uma cachorra de nome Boneca, que sempre esperava por ele, fazendo grande festa ao avistá-lo. Pulava em seu colo, lambia-lhe o rosto como se o beijasse.

O Chico então dizia:

– Ah Boneca, estou com muitas pulgas !!!!

Imediatamente ela começava a coçar o peito dele com o focinho.

Boneca morreu velha e doente. Chico sentiu muito a sua partida.

Envolveu-a no mais belo xale que ganhara e enterrou-a no fundo do quintal, não sem antes derramar muitas lágrimas.

Um casal de amigos, que a tudo assistiu, na primeira visita de Chico a São Paulo, ofertou-lhe uma cachorrinha idêntica à sua saudosa Boneca.

A filhotinha, muito nova ainda, estava envolta num cobertor, e os presentes a pegavam no colo, sem contudo desalinhá-la de sua manta.

A cachorrinha recebia afagos de cada um.

A conversa corria quando Chico entrou na sala e alguém colocou em seus braços a pequena cachorra. Ela, sentindo-se no colo de Chico, começou a se agitar e a lambê-lo.

– Ah Boneca, estou cheio de pulgas!!! Disse Chico.

A filhotinha começou então a coçar-lhe as pulgas, e parte dos presentes, que conheceram a Boneca, exclamaram:

– Chico, a Boneca está aqui, é a Boneca, Chico!!

Emocionados perguntamos como isso poderia acontecer.

Chico respondeu:

– Quando nós amamos o nosso animal e dedicamos a ele sentimentos sinceros, ao partir, os espíritos amigos o trazem de volta para que não sintamos sua falta. É, Boneca está aqui, sim, e ela está ensinando a esta filhota os hábitos que me eram agradáveis.

…………………………………………………………………………………………………………………………………..

Nós seres humanos, estamos na natureza para auxiliar o progresso dos animais, na mesma proporção que os anjos estão para nos auxiliar. Por isso, quem maltrata um animal vai contra as leis de Deus, porque Suas leis são as leis da preservação da natureza.

E, com certeza, quem chuta ou maltrata um animal é alguém que ainda não aprendeu a amar.

O papel se inverte por muitas e muitas vezes: quantas vezes os outros animais nos ajudam no progresso espiritual? Quantas e quantas vezes nos dão exemplos de amor e caridade?

Que possamos nos espelhar nos animais que nos auxiliam sem cobrar nada por isso, sem a consciência que suas atitudes nos auxiliam a ver a vida com mais leveza.

Que saibamos lidar com os animais de maneira responsável, o que inclui o ser humano. Todos somos espíritos em evolução, independentemente do estágio.

Cada um tem uma missão, isto acontece com os outros animais também, tudo deve ter um início e um fim na vida que conhecemos como encarnados!

Sentir saudades daquele que foi nosso companheiro fiel… é natural, entristecer-se… é natural, chorar… é natural; pensar no quão importante e bom foi tê-lo ao nosso lado, enquanto isto foi possível, e saber que a vida continua, o laço afetivo permanece, o amor se eterniza… é espiritual e sábio. É muito mais do que a aceitação, é a confirmação do amor que une todos os seres vivos e permanece vivo dentro de cada um.

ADELINO DA SILVEIRA

 

Originally posted 2015-09-09 18:51:13.

Sobre Fernando Rossit

Avatar
Fernando Rossit é funcionário público e reside em São José do Rio Preto. Espírita desde 1978, atua em várias tarefas nas casas espíritas "Associação Espírita Allan Kardec" e "Centro Espírita Irmão Gerônimo".

Veja

Temor da Morte

Determinada reportagem televisiva nos deu ciência de que, em enquete realizada junto a adolescentes de …

Como o Espírito é Resgatado no Velório?

O momento da morte representa um impacto emocional muito forte para a maioria dos seres …