Home / Sidney Fernandes (página 2)

Sidney Fernandes

Sidney Fernandes (1948@uol.com.br) nasceu em Bauru, em 1948. Gerente do Banco do Brasil e Empresário, hoje está aposentado e se dedica integralmente à veiculação do Espiritismo. Participou ativamente da Mocidade Espírita até integrar-se ao Centro Espírita Amor e Caridade de Bauru (SP). Escritor e orador profere palestras em várias cidades brasileiras. Veja página deste Autor

Coração envenenado – Richard Simonetti

CORAÇÃO ENVENENADO Richard Simonetti richardsimonetti@uol.com.br – Aquele homem o cumprimentou… – Eu vi. – Não responde? – Para mim ele não existe. Quero que se dane! – Meu Deus! Que raiva é essa? Alguma desavença grave? – Muitas. É meu ex-chefe. Aborreceu-me por muito tempo.  Exigente demais, com mania de …

Leia mais »

O exemplo de Manoel Saad – Sidney Fernandes

O exemplo de Manoel Saad Sidney Fernandes 1948@uol.com.br Eu estava assistindo a um vídeo, muito antigo, da Câmara Municipal de Marília, buscando mais dados sobre Manoel Saad, para citar em meu novo livro. Trata-se de uma entrevista histórica, que nos faz refletir sobre a grandeza e a generosidade de coração …

Leia mais »

Homeopatia – Richard Simonetti

HOMEOPATIA Richard Simonetti richardsimonetti@uol.com.br 1 –  A Homeopatia é uma terapia espírita? Tem alguma relação, porém não podemos situá-la como terapia genuinamente espírita, até porque é anterior ao Espiritismo. Seus princípios foram estabelecidos por Samuel Hahnemann (1755-1843) no final do século dezoito. Sua obra fundamental, Organon da Arte de Curar, …

Leia mais »

O grande passo – Richard Simonetti

O GRANDE PASSO Richard Simonetti richardsimonetti@uol.com.br          Os grandes princípios morais têm características de universalidade e eternidade, isto é, servem para todos os quadrantes do Universo, em todos os tempos. O exercício do Bem como caminho para a felicidade é um exemplo marcante, sempre evocado em todas as culturas e …

Leia mais »

Nada em excesso – Richard Simonetti

NADA EM EXCESSO   Richard Simonetti richardsimonetti@uol.com.br   Conta Platão (428-348 a.C.), em seu Protágoras, que gregos famosos, que ele situa como os sete sábios da Grécia, reuniram-se no templo de Apolo, em Delfos, no século VI a.C. Eram Tales de Mileto, Pítacos de Mitilene, Bias de Priene, Sólon, Cleóbulo …

Leia mais »

Vida abundante – Richard Simonetti

VIDA ABUNDANTE Richard Simonetti richardsimonetti@uol.com.br Quando criança, conta o escritor Ardis Whitman, vivia numa aldeia da Nova Escócia, no Canadá. Certa feita uma senhora, mãe de família, morreu. O marido, alcoólatra irresponsável, cuidava pessimamente dos filhos. Passavam até fome! Compadecida daquela situação, piedosa mulher resolveu ajudar. Com autorização paterna, recolheu …

Leia mais »

O que levamos desta vida? – Sidney Fernandes

O QUE LEVAMOS DESTA VIDA? Sidney Fernandes 1948@uol.com.br Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus. Mateus 5:20 Todavia, se a morte é apenas uma mudança de morada, a passagem para o lugar onde os …

Leia mais »

Atrasados, primitivos ou degenerados? – 4ª (última) parte – Sidney Fernandes

Atrasados, primitivos ou degenerados? – QUARTA (última) PARTE Sidney Fernandes 1948@uol.com.br Estava eu em ciclo de palestras pela região de São José do Rio Preto quando, em pequena cidade, conheci uma criança de tenra idade. O seu parto foi envolto por cuidados muito especiais e teve que ser realizado em …

Leia mais »

Falar com Deus – Richard Simonetti

FALAR COM DEUS Richard Simonetti richardsimonetti@uol.com.br            – Oro muito. Passo horas falando com Deus… – Horas? – Sim, seguindo orientação de um amigo que entende do assunto, pronuncio duzentas vezes, diariamente, o Pai Nosso. – E não se perde nas contas? – Há um método especial para controlar. …

Leia mais »

Atrasados, primitivos ou degenerados? – 3ª parte – Sidney Fernandes

Atrasados, primitivos ou degenerados? – TERCEIRA PARTE Sidney Fernandes 1948@uol.com.br Década de setenta, século vinte. Jovem professor universitário surpreende um de seus alunos em atitude de fraude. Recolhe sua prova, anulando-a. Ocorre que o aluno que foi pego colando era um industrial de muito poder e dinheiro. Ele formalizou reclamação …

Leia mais »