Home / Atualidades / Atenção: Comunicações Mediúnicas sobre o COVID-19

Atenção: Comunicações Mediúnicas sobre o COVID-19

NOTA DE ESCLARECIMENTO

 

São Paulo, 03 de maio de 2020.

A União das Sociedades Espíritas do Estado de São Paulo vem a público esclarecer que não ratifica ou reconhece como válidas supostas comunicações mediúnicas alarmistas, independentemente da assinatura ou do médium, no que se refere aos últimos acontecimentos envolvendo a pandemia do COVID-19, também conhecido como novo coronavírus.

Quando Allan Kardec, na questão 737 de O Livro dos Espíritos, interroga a respeito do papel dos flagelos destruidores perante a humanidade terrestre, os Espíritos Superiores respondem para fazê-la progredir mais depressa. Esses flagelos constituem fatos naturais, indispensáveis ao progresso de todos os seres humanos, consoante o exposto na Lei de Destruição.

Na questão 740 da mesma obra, o insigne Codificador, ao questionar sobre a finalidade das provações morais advindas destes mesmos flagelos, foi esclarecido pelos Orientadores Espirituais que os flagelos favorecem o desenvolvimento da inteligência, a demonstração da paciência e da resignação perante a Divindade, assim como a manifestação da abnegação, do desinteresse e do amor ao próximo.

Há de se considerar a cautela perante quaisquer informações sobre cenários apocalípticos ou que o mundo não será mais o mesmo. Toda a crise tem seu início e seu término e essa não é diferente de muitas outras que já ocorreram no passado. A história tem demonstrado esta realidade. A peste negra dizimou mais de 75 milhões de pessoas entre os anos 1347 e 1350, o que significa mais de 30% da população mundial da época. A gripe espanhola ceifou a vida de milhões de pessoas, após a Primeira Guerra Mundial. Mais recentemente, tivemos o SARS-CoV, na China, em 2002 e o MERSCoV, síndrome respiratória do Oriente Médio, em 2012, ambos da família do coronavírus.

Portanto, quaisquer interpretações dos fatos sem fundamento, considerando a limitação de nossa percepção espiritual, é prematura, assim como a aquiescência perante supostas revelações extravagantes, conforme as orientações que o próprio Codificador nos ofertou sobre o cuidado diante de revelações isoladas, que não atendem aos critérios da razão e nem da concordância do ensino dos Espíritos.

União das Sociedades Espíritas do Estado de São Paulo

 

Fonte: https://usesp.org.br/

Sobre Fernando Rossit

Avatar
Fernando Rossit é funcionário público e reside em São José do Rio Preto. Espírita desde 1978, atua em várias tarefas nas casas espíritas "Associação Espírita Allan Kardec" e "Centro Espírita Irmão Gerônimo".

Veja

Temor da Morte

Determinada reportagem televisiva nos deu ciência de que, em enquete realizada junto a adolescentes de …

Como o Espírito é Resgatado no Velório?

O momento da morte representa um impacto emocional muito forte para a maioria dos seres …