Home / Espiritismo / Colunas / Antes que seja tarde demais –  por Sidney Fernandes

Antes que seja tarde demais –  por Sidney Fernandes

Reconcilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele…

Mateus, 5:25

Nunca dantes a cidade São Paulo reuniu um grupo de jovens capaz de fazer tanto barulho. Anita Malfatti, Tarsila do Amaral, Menotti Del Pichia, Oswald de Andrade e Mário de Andrade, com a Semana de Arte Moderna de 1922, jogaram São Paulo para o centro de renovação artística e cultural do país.

Oswald e Mário, não eram irmãos, como muitos supunham, foram amigos durante poucos anos e logo tomaram rumos diversos. Os seus temperamentos eram diferentes e preconizaram uma das contendas mais tristes da história da cultura brasileira. A briga definitiva entre eles ocorreu em 1929 e jamais foi esquecida.

Brincadeiras ferinas e provocações de Oswald causaram o rompimento entre os dois Andrades. Oswald se arrependeu, chorou amargamente quando Mário morreu, e ficou triste de não ter podido se reconciliar com ele, antes disso. Reuniram-se, enfim, depois da morte, no Cemitério da Consolação, em São Paulo.

Muitos amigos comuns se esforçaram para reconciliá-los, principalmente Tarsila do Amaral, que, na época, estava casada com Oswald e continuou sendo amiga de Mário. Imagino que ambos preferiram continuar vivendo brigados, permanecendo assim por muitos anos, com suas existências azedadas pelo ressentimento. Se houvessem exercitado um pouco de compreensão e tolerância, talvez tivessem se aproximado, antes que fosse tarde demais.

***

Naquela manhã, Doutor Gualberto estava sério e preocupado. Médico oncologista, sempre passava, ao final do cansativo plantão noturno, pela casa de apoio dos voluntários de um hospital público.

Embora dura a jornada, sempre tinha um sorriso ou alguma pitoresca história, que contava, enquanto tomava um cafezinho, para ganhar energia para o dia que iria se iniciar.

Notando a inabitual seriedade, a turma logo se solidarizou com ele, buscando animá-lo. Com um sorriso meio sem graça e uma lágrima disfarçada, Gualberto contou que, na madrugada, teve uma conversa com Otávio, senhor de oitenta e dois anos, em estado terminal na UTI.

— Pelo amor de Deus, Doutor Gualberto. Dê-me pelo menos mais um dia de vida. Não posso morrer assim…

— Assim como, Otávio?

— Sem me reconciliar com meu filho. Muitos anos atrás tivemos uma desavença, daquelas em que um não olha mais para a cara do outro. Arrependo-me amargamente de ter sido tão duro e intransigente. Não posso partir sem ao menos pedir perdão para meu filho.

— No plantão desta madrugada — confessou Doutor Gualberto aos seus improvisados confidentes —, tive a confirmação do que venho pensando há muitos anos. De nada adiantam a posição social, a riqueza, a fama ou o prestígio político. Meu paciente está no fim de suas ilusões. A única coisa que almeja — e não sei se terá tempo para isso — é partir desta vida de bem com seu filho. Será que todos nós já temos noção dessa realidade?

Para alegria e alívio do Doutor Gualberto, naquele mesmo dia o filho de Otávio foi visitá-lo no hospital.

— Felizmente — arrematou o médico, uma semana mais tarde — Otávio partiu em paz.

***

Otávio e os escritores Oswald e Mário de Andrade viveram situações em que poderiam e deveriam ter perdoado, superado o orgulho e se reconciliado com seus desafetos.

Felizmente, o filho de Otávio aproveitou essa oportunidade em vida. Oswald e Mário só tiveram esse ensejo do outro lado da existência, onde, provavelmente, compreenderam como eram estúpidos os ressentimentos que se votavam mutuamente e infantis os motivos que os inspiravam.

Sobre Sidney Fernandes

Avatar
Sidney Fernandes (1948@uol.com.br) nasceu em Bauru, em 1948. Gerente do Banco do Brasil e Empresário, hoje está aposentado e se dedica integralmente à veiculação do Espiritismo. Participou ativamente da Mocidade Espírita até integrar-se ao Centro Espírita Amor e Caridade de Bauru (SP). Escritor e orador profere palestras em várias cidades brasileiras. Veja página deste Autor

Veja

Evidências da Continuidade da Vida

Sidney Fernandes Os propósitos da vida dependem do seu significado em sua amplitude maior. Os …

Efeito Colateral do Amor

Sidney Fernandes Diante do sofrimento, há pessoas que fazem o bem buscando cura. Como alguém …