domingo , dezembro 17 2017
Home / Espiritismo / Doutrina Espirita / Adolescente salva Família de Tragédia nos Estados Unidos

Adolescente salva Família de Tragédia nos Estados Unidos

A americana Charlotte Heffelmire é uma adolescente comum, exceto pelo fato de que ela salvou sua família de uma grande tragédia.

O pai da garota estava deitado embaixo de sua caminhonete enquanto arrumada as linhas de freio quando o macaco quebrou e jogou o peso do veículo em cima dele.

No mesmo instante em que o acidente aconteceu, parte do combustível vazou e começou a incendiar o carro. A garota, que havia voltado para casa para passar o Dia de Ação de Graças com os parentes, ouviu os pedidos de socorro e foi correndo para o local.

Quando viu que seu pai estava preso, ela ficou desesperada e decidiu tentar soltá-lo. Usou de toda a sua força e conseguiu resgatá-lo. Depois de libertar seu pai, ela tirou toda a família e os animais de estimação da casa, trancou a garagem para tentar conter o fogo e chamou os bombeiros.

Nem ela consegue explicar de onde veio a força para erguer uma parte do carro para ajudar seu pai. Em entrevista a um jornal local, ela definiu aquilo como “vigor louco”. Ela ainda afirmou que não se considera uma heroína ou algo do tipo, pois acredita que fez o que todos fariam.

Na última quinta-feira, dia 15, ela foi condecorada com um prêmio pelo grupamento de bombeiros de Fairfax County, na Vírginia.

Com informações do Good News Network.

Notícia publicada no Yahoo Notícias, em 17 de dezembro de 2016.

Glória Alves* comenta

Charlotte definiu a força que usou para erguer uma parte do carro para ajudar seu pai como um “vigor louco”. O que seria esse vigor? No momento em que escuta seu pai pedindo socorro e vê toda a cena, não se intimida e, pela vontade de salvá-lo, Charlotte age rápido. A adolescente imprimiu em si a maior potência da alma, a vontade.

Ouvimos dizer que querer é poder, embora ainda não tenhamos a certeza desse poder, mas é Léon Denis que nos ajuda nesse sentido, esclarecendo em seu livro “O Problema do Ser, do Destino e da Dor”, capítulo XX, que “a vontade é a maior de todas as potências” da alma e “o poder da vontade é ilimitado”.

Charlotte usou esse poder, a Vontade, que para muitos de nós ainda está esquecido, como também o trabalho do autoconhecimento. “O homem, consciente de si mesmo, de seus recursos latentes, sente crescerem suas forças na razão dos esforços.” Charlotte usa a energia mental concentrada na ação de salvar a família, é então que nesse momento a adrenalina entra em cena.

A adrenalina ou epinefrina é um hormônio neurotransmissor secretado pelas glândulas suprarrenais, responsável por preparar o corpo para grandes esforços, ela acelera o nosso coração e, em alguns casos, aumenta a força muscular da pessoa.

Liberado em situações de estresse, provoca uma série de mudanças destinadas a deixar o nosso corpo em condições de enfrentar o perigo e nos preparar para que nos protejamos, como por exemplo, na sensação de queda iminente, a adrenalina nos coloca em movimento e nos ajuda a agir a tempo, antes que um resultado fatal ocorra.

Esse “vigor louco” que Charlotte sentiu foi dado pela adrenalina que lhe fornece a força muscular necessária para erguer o carro e retirar seu pai. Todavia, considerando que não somos o corpo físico, mas Espíritos imortais, possuindo um corpo material, e que é o Espírito quem comanda o corpo, através do cérebro, é ele quem pensa, lembra, ama, sofre, se movimenta e age.

Charlotte usa a energia mental concentrada na ação de salvar a família. Mas o que a move? O amor! Sem o amor, a vontade fica incompleta, é o amor que a impulsiona e faz com que aja rapidamente.

“Os usos persistentes, tenazes, desta faculdade soberana (a vontade) permitir-nos-á modificar a nossa natureza, vencer todos os obstáculos, dominar a matéria, a doença e a morte”, completa Léon Denis, na obra supracitada.

E Allan Kardec, o nobre Codificador da Doutrina Espírita, na questão 860, de “O Livro dos Espíritos”, quando trata da lei de liberdade, pergunta aos Espíritos Superiores se o homem pode por sua vontade e pelos seus atos, evitar acontecimentos que deveriam realizar-se e vice-versa, e os Espíritos Benfeitores da Humanidade respondem que pode, “desde que esse desvio aparente possa caber na ordem geral da vida que ele escolheu. Além disso, para fazer o bem, como é do seu dever e único objetivo da vida, ele pode impedir o mal, sobretudo aquele que possa contribuir para um mal ainda maior”.

O amor e a vontade de salvar a família é o ‘vigor louco” que leva Charlotte a soltar seu pai, tirar toda a família e os animais de estimação da casa, e ainda dá tempo de trancar a garagem para tentar conter o fogo e chamar os bombeiros.

Amor, Sol das Almas. É o amor que nos libertará das amarras da ignorância, do egoísmo e do orgulho, fazendo com que todos nos vejamos um dia como irmãos, filhos de um mesmo Pai, Deus, a causa primeira do Amor.

* Glória Alves nasceu em 1º de agosto de 1956, na cidade do Rio de Janeiro. Bacharel e licenciada em Física. É espírita e trabalhadora do Grupo Espírita Auta de Souza (GEAS). Colaboradora do Espiritismo.net no Serviço de Atendimento Fraterno off-line e estudos das Obras de André Luiz, no Paltal

Sobre Fernando Rossit

Fernando Rossit é funcionário público e reside em São José do Rio Preto. Espírita desde 1978, atua em várias tarefas nas casas espíritas “Associação Espírita Allan Kardec” e “Centro Espírita Irmão Gerônimo”. (fmrossit@yahoo.com.br)

Veja

Como Vivem os Espíritos: Colônias Espirituais, Vestimentas, Alimentação etc

As Colônias Espirituais Os livros de André Luiz dão-nos informações detalhadas a respeito da vida …

Pena de Morte para os Criminosos

Entre os que advogam o estabelecimento da pena de morte em nosso país, há os …