Home / Espiritismo / Colunas / 18 de Abril – Para uma Nova Era

18 de Abril – Para uma Nova Era

Desde o advento da escrita a velocidade das mudanças produzidas pela natureza humana só tem aumentado, fato evidente principalmente nos últimos quinhentos anos.

Da agricultura insipiente e das fábricas domésticas artesanais, dos precários sistemas de ensino daquilo que se sabia,  até os dias de hoje, a evolução impressiona.

As conquistas são imensas, que o diga a área tecnológica, aumentando consideravelmente a média de vida dos seres humanos, resultando em uma qualidade de vida melhor para parte da sociedade humana, muito embora a maioria da população mundial sofra as conseqüências da desigual distribuição de renda.

Observando os valores humanos percebemos que muita coisa melhorou, mas o egoísmo ainda impera. De uns para com os outros, e de nação para nação.

De qualquer forma percebemos, pelo que se conquistou e pelos anseios humanos, que há uma linha de progresso sendo percorrida, inclusive no âmbito moral, não nos esquecendo que moralidade é um atributo do espírito humano.

Se muitas idéias surgiram ao longo do tempo no campo da materialidade, advindas de homens de gênio, no campo moral não foi diferente, e de tempos em tempos, em todos os quadrantes do planeta, expoentes da espiritualidade demarcaram novas etapas, com a indicação e exemplificação de novos valores.

Desses expoentes espirituais, por aquilo que fez e ensinou, pela exemplificação comportamental, que resultou na divisão da história humana em antes e depois Dele, o maior de todos é Nosso Senhor Jesus Cristo.

E o Senhor Jesus confirmou a realidade das revelações espirituais progressivas, ao assinalar que Moisés permitia certas coisas na sua lei devido à dureza de nossos corações, e que a partir Dele, Jesus, seria necessário desenvolvermos o amor na sua verdadeira essência na aplicação do amor ao próximo como a nós mesmos.

Mas o Senhor não parou por aí.

Disse a nós outros que tínhamos muito a aprender, mas que naquele momento não estávamos preparados para entender, e, por isso, seria necessário aguardarmos uma nova revelação espiritual, a ser  enviada por Ele no tempo certo, e que seria portadora dos esclarecimentos que nos faria conhecer a verdade, a ponto de nos libertarmos totalmente da ignorância espiritual, lembrando-nos dos Seus sublimes ensinamentos.

Essa revelação espiritual a que o Senhor Jesus  se referiu já está entre nós. Chegou ao mundo em dezoito de abril de mil oitocentos e cinqüenta e sete através de O Livro dos Espíritos.

O intermediário dessa Revelação, o Consolador prometido pelo Senhor Jesus, foi Allan Kardec, pseudônimo de Hippolyte Léon Denizard Rivail, respeitabilíssimo educador francês, que tomou para si a tarefa hercúlea de sistematizar todo o ensino dado pelos Espíritos Superiores à humanidade, em total desprendimento de qualquer ganho pessoal.

Já não é mais, desde então, o homem do mundo dizendo como é o mundo espiritual, como até hoje acontece, mas são os seres espirituais que lá habitam, e que aqui viveram, que nos dizem como as coisas são, lá e aqui, nas suas mais diversas e possíveis condições e implicações para que possamos ser felizes o mais rápido possível.

É uma Nova Era para a humanidade, porque é o Senhor Jesus que emerge das letras e entrelinhas da Doutrina Espírita, não mais com dogmas e sim com todos os esclarecimentos e orientações necessários para alcançarmos a plenitude espiritual para a qual somos destinados por Deus, nosso Pai.

Somos eternamente gratos ao Senhor Jesus por caminhar conosco até o fim dos tempos, não nos deixando órfãos, e também o somos a Allan Kardec, que abdicando de sua própria vida trabalhou incansavelmente para melhorar a nossa, não só para a vida atual, mas para todo o sempre.

Salve dezoito de abril, o Dia da Doutrina Espírita; salve o Senhor Jesus, e também os Espíritos Superiores e Allan Kardec.

Antônio Carlos Navarro

18ABR1857

Nota do editor:
Imagem de Allan Kardec e da edição de 1860 de “O Livro dos Espíritos” disponível na Biblioteca Nacional da França:
<http://gallica.bnf.fr/Search?adva=1&adv=1&tri&t_relation=cb418709676&q=Allan+Kardec>.
Acesso em: 19ABR2016.

Sobre Antonio Carlos Navarro

Avatar
Espírita de São José do Rio Preto - SPFrequentador e Dirigente do Centro Espírita Francisco Cândido Xavier em São José do Rio Preto, SP. Estudioso, palestrante e editor de inúmeros textos e conteúdo EspíritaGênero de livros Espírita que prefere: Mediunidade, DoutrinárioIniciou seus primeiros contatos com a Doutrina Espirita: 1986

Veja

Retorno ao Mundo Espiritual

Buscávamos inspiração para o ensaio semanal, quando recebemos a notícia da ocorrência do desencarne de …

Quais são os tipos de Espíritas?

Em Conclusão, em O Livro dos Espíritos, no item VII, Allan Kardec anota: “O Espiritismo …